O Jiu-Jitsu, que significa “arte suave”, é considerado a luta mais abrangente que existe, pois nela há uma grande variedade de técnicas, tais como golpes traumáticos, golpes nas articulações e estrangulamentos.

As bases fundamentais para um lutador de Jiu-Jitsu são a destreza, a rapidez e a flexibilidade. Sem requerer tanta força bruta. Esta luta movimenta todos os músculos do corpo e lança a jogo toda a atenção (mente) e sangue frio.

É uma luta que não necessita o uso de força, pois utiliza sistemas de alavancas e desequilíbrios, assim o lutador aproveita a força e o movimento do próprio adversário para executar seus golpes.

Uma das vantagens práticas desta luta é que ela auxilia o desenvolvimento da inteligência, incute audácia, coragem, confiança na própria força, agilidade e resistência a dor.

No Mundo, é conhecido como “Brazilian Jiu-Jitsu”.

Um sistema desenvolvido pela família Gracie, que mudou o Jiu-Jitsu tradicional, na qual aprimorou as técnicas vindas do Jiu-Jitsu japonês, modificando alguns movimentos e tornando-os mais eficientes. E por possuir muitas técnicas, o lutador de Jiu-Jitsu se torna imbatível, vencendo com grande facilidade seus adversários, não importando quais sejam os seus estilos de luta.

O Jiu-Jitsu é praticado em três formas:

Esportivo: sem golpes traumáticos, apenas com projeções, chaves (de braço, pé etc.), estrangulamentos, imobilizações, torções etc.

Vale Tudo (MMA): com golpes traumáticos como socos, chutes, cotoveladas, cabeçadas, joelhadas etc. Além das técnicas utilizadas no Jiu-Jitsu esportivo.

Defesa pessoal: com técnicas específicas para se defender de um agressor, como por exemplo um assaltante (mesmo que com mão armada). Podendo utilizar golpes traumáticos.

No Jiu-Jitsu que é praticado na Escola Bragantina de Jiu Jitsu a vestimenta utilizada é o Kimono e os praticantes são divididos por faixas, conforme sua experiência e desempenho no tatame.